Blogs

Entrevista com a jogadora da Dignitas, showliana

ghazz

ghazz

Tue 15th Sep 2020 - 7:26pm

A Juliana "showliana" Maransaldi é a nova jogadora da time de VALORANT e CS:GO feminina da Dignitas. Nós conversamos com ela sobre o processo de tryouts, como está se adaptando e o seu passado competitivo.


You can read the English version of this interview here.

Bem vinda à Dignitas! Como é que se sente por estar representando esta organização?

showliana: Muito obrigada! Eu me sinto muito feliz e, de certa maneira, muito privilegiada, porque eu que muitas meninas queriam entrar na vaga que eu consegui, então sempre foi meu sonho jogar num time de alto nível, elas todas jogam muito bem, já ganharam vários mundiais, têm muita bagagem, muita experiência e então eu me sinto muito realizada mesmo.

 

Fale um pouco sobre o seu passado competitivo para que os nossos leitores te possam conhecer um pouco melhor?

showliana: Eu comecei a jogar competitivamente em 2007, no CS 1.6. Joguei dois mundiais nesse jogo, a ESWC 2010 e 2011, as duas em França. Joguei por muitos anos no 1.6, acho que foram 5 anos seguidos, depois parei em 2012 para fazer a faculdade, para estudar, porque na época o CS era um hobby, não se podia considerar uma profissão, os esports ainda estavam engatinhando. Comecei a trabalhar também, mas em pouco tempo percebi que sentia muita falta de jogar e com o passar dos anos eu fui vendo que a coisa se estava profissionalizando, eu vi o FalleN, por exemplo, que na época que eu jogava 1.6 ele não era alguém tão importante quanto no 1.6. Eu tinha ele como amigo no Facebook, tinha também outras pessoas, e vi que eles estavam realmente vivendo disso, então decidi apostar nessa carreira. Larguei tudo, joguei tudo para o alto e realmente voltei a jogar. Eu pretendia só ser streamer, mas foi bem rápido  para os times me chamarem. Então acabei voltando a competir e no final de 2016 comecei a jogar o CS:GO e pronto, estou até hoje.

 

Já são muitos anos! (risos) Me conta, qual é a primeira coisa que vem à cabeça quando você pensa na Dignitas?

showliana: Olha, é uma organização que eu sempre admirei muito, tem muito nome, já tem um passado muito importante e agora que estou fazendo parte, que estou dentro, admiro mais ainda! Gosto muito da maneira como as coisas funcionam aqui dentro, sinto que a organização dá bastante atenção para a gente, estamos sempre em contacto com eles, estão sempre falando mesmo com a gente e acho esse contacto muito importante. Fora isso, existem várias iniciativas dentro das Dignitas que acho muito legais, como por exemplo questão da diversidade, LGBT e enfim, várias coisinhas assim que fazem ser um diferencial e fico muito feliz de participar disso, que eu acho que eles têm uma cabeça muito boa e aberta em relação às coisas que estão acontecendo no mundo.

 

Como funciona o processo de Tryouts e recrutamento? Como chegou até ao ponto em que ficasse com a vaga?

showliana: Os Tryouts começaram porque eu vi que elas estavam precisando de uma quinta player, eu conversei com a EMUHLEET, que eu já conhecia ela e na verdade eu já tinha feito outros testes para entrar no time delas no passado, mas não deu certo. Sempre gostei dela, ela gostava de mim também, e quando vi que precisavam de uma quinta jogadora mandei mensagem para elas, a gente marcou um tryout e na primeira vez que a gente jogou já me dei super bem com as meninas. Eu acho que o grande diferencial é que eu puxei coisas dentro do jogo, eu quis combinar coisas com elas, eu mostrei algumas estratégias, mostrei algumas coisas que não estavam dando certo e  eu sugeri algumas para a gente mudar... e acho que era isso que elas estavam procurando, alguém que tivesse atitude dentro do jogo. A gente jogou essa primeira vez, elas já quiseram marcar mais um dia, jogamos outro, elas quiseram marcar mais um e das outras vezes que fiz testes com elas, foi só mesmo um dia! Por isso no momento em que elas me chamaram para jogar mais um dia eu já sabia que eu estava indo bem e que alguma coisa estava diferente das outras vezes, então foi acho que na terceira vez que a gente treinou juntas que me convidaram para entrar no time, elas falaram que me acharam uma jogadora muito completa, que elas não queriam continuar procurando porque achavam que ia dar certo comigo, que estavam muito felizes... e foi isso, a partir daí começaram as burocracias de assinar contrato e tudo mais, mas foi mais ou menos assim que aconteceu.

 

E com relação à comunicação, tem sido um problema? Levando em conta que você é brasileira e elas são norte americanas.

showliana: Não diria que é um problema. Eu acho que às vezes atrapalha sim, até porque existem alguns termos dentro do jogo que por mais que eu saiba falar inglês, tem alguns que eu precisei de passar por certas situações para eu entender o que elas estavam falando. Mas foi coisa de acontecer uma vez, eu perguntei e aí passei a entender, mas o que eu mais sinto dificuldade neste momento é por ainda estar no Brasil e toda as vezes que eu jogo aqui é comunicando em português e todas as vezes que eu treino é comunicando em inglês, então eu acho que quando estou criando um hábito de comunicar em inglês, aí eu vou jogar com os meus amigos e tenho de falar em português e isso me atrapalha para os dois lados! A primeira coisa que me vem na cabeça quando vou jogar com os meus amigos é o inglês e a primeira coisa que me vem na cabeça quando vou jogar com elas é o português (risos) e isso dá uma embaralhada na minha cabeça! Eu não diria que tem sido um grande problema e acredito que quando me mudar para os Estados Unidos vai ser bem tranquilo. Eu já acho que está bem tranquilo, mas quando for para lá já não vai ter esta questão de ficar embaralhando porque eu vou jogar só em inglês. Mas está tranquilo assim, não acho que seja um empecilho.

 

Você disse que vai mudar para os EUA. É para ficar mais perto da equipe?

showliana: Sim, quando elas me chamaram elas perguntaram se eu moraria nos EUA e, na verdade, sempre foi um sonho meu também morar fora do Brasil, eu tinha essa vontade. Por isso para mim foi um pouco de juntar o útil ao agradável e também era além do sonho de estar num team como o delas, era também morar fora, então eram muitas coisas grandes ao mesmo tempo! Sem dúvida, já estava certo na minha cabeça se elas me chamassem, já ia querer morar fora! Eu quero ir para Los Angeles, o meu visto de trabalho foi aprovado ontem, então agora a gente está neste processo - por causa da pandemia o consulado dos EUA está fechado aqui, eu não consigo pegar meu visto, então a gente está vendo como é que vai fazer, eu não consigo ir, a fronteira está fechada. Então tem essas burocracias, essas pendências, mas em breve eu vou para lá.

 

Focando agora um pouco mais no jogo. Você vai entrar em uma equipe feminina que é a primeira a competir em mais do que um jogo - CS:GO e VALORANT. Como é esse processo? Já que você focava mais no CS:GO competitivamente.

showliana: Então, quando elas me chamaram para entrar no time, eu tinha parado de jogar CS aqui no Brasil, e nos últimos meses antes eu estava só jogando VALORANT. É um jogo que eu estou muito habituada a jogar, eu cheguei a jogar campeonatos de VALORANT, não eram equipes profissionais, eu joguei com amigos, joguei o Twitch Rivals, joguei os primeiros que tiveram no Brasil. Foi um jogo que eu joguei todos os dias por dois meses. Eu gosto muito do jogo, eu acho que o cenário vai ser bem grande, acho que a Riot faz um trabalho bem legal. Eu acho legal que a gente aproveite outras oportunidades para fazer crescer a nossa visibilidade, ganhar mais campeonatos também e a gente, na verdade, está tentando definir como vai ser a questão dos treinos. Querendo, ou não, é um pouco complicado óbvio você treinar dois jogos ao mesmo tempo, é uma coisa que precisamos de definir melhor. Mas eu acredito que o ideal seja sempre que tiver um campeonato chegando a gente focar mais nesse jogo. Mas a gente somos um time de CS, a gente vai jogar VALORANT, mas o nosso foco é CS. Queremos muito jogar os campeonatos de VALORANT, e a gente vai fazer tudo para conseguir treinar os dois e ganhar outro nível nos dois jogos.

 

E como estão os treinos até agora?

showliana: Os treinos estão bons, eu jogo lagada, o meu ping fica bem alto e não só o meu, elas também ficam... a gente tem de jogar com um servidor na Atlanta para eu poder ficar com um ping mais baixo jogando do Brasil e isso acaba por fazer elas lagar também. A gente está cada uma em um lugar, tem a EMUHLEET na Califórnia, a milk está no Hawaii, a rain está no Canadá e a Theia na Pennsylvania e o ping tem sido uma coisa chata dos nossos treinos porque é óbvio que acaba dando uma atrapalhada. Mas apesar do ping, eu acho que os treinos estão indo bem, é a primeira vez que eu caio de pára-quedas num time, nas outras vezes era sempre outras meninas a entrar no meu time e agora eu é que sou a novata. Para mim tem sido desafiador, porque querendo ou não, o estilo de jogo americano é muito diferente do brasileiro, é completamente diferente, são dois extremos - enquanto o estilo americano é muito rápido e agressivo, o estilo brasileiro é muito lento e safe. Eu ainda me estou acostumado, mas acho que já estou pegando o ritmo! Estou muito ansiosa para poder jogar logo e conseguir jogar com um ping mais baixo, mas até ao momento está a ir muito bem!

 

Para fechar a entrevista, deixar alguma palavra para família da Dignitas e a os novos fãs que ganhou após entrar no time.

showliana: É um sonho estar aqui, eu fui muito bem recebida por toda a equipa na Dignitas, pelas players, pela galera que o público não conhece mas trabalha por trás para fazer as coisas acontecerem, todo o mundo me fez sentir super em casa e isso me deixou muito feliz, é tudo muito novo para mim eu entrar numa organização estrangeira, ter contacto só com pessoas estrangeiras, eu estou saindo do meu país para ir para outro, é muito importante sentir esse carinho dele e saber que tenho pessoas com quem posso contar! Pela torcida também muito obrigada, eu sabia que seria algo muito hypado, quando foi anunciada a minha entrada acho que ninguém estava esperando que fosse uma brasileira, que fosse eu, e eu fiquei muito feliz, fiquei surpresa com o carinho absurdo que recebi, tanta mensagem positiva que recebi, não vi nenhum comentário negativo, só vi o pessoal torcendo e mandando energia positiva e queria agradecer!

 

Siga a showliana nas Redes Sociais!

Twitter
Instagram
Facebook
Twitch